Penalvoltar

Tamanho do textoDiminuir tamanho da letra Aumentar o tamanho da letra

Publicado em 14 de Abril de 2021 às 10h25

TJRJ - Justiça decreta prisão preventiva de síndica e supervisor acusados de matar empresário

A juíza Elizabeth Machado Louro, da 2ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, aceitou a denúncia do Ministério Público e decretou a prisão preventiva da síndica Priscilla Laranjeiras Nunes de Oliveira e do supervisor de condomínio Leonardo Gomes de Lima. Eles são acusados da morte do empresário Carlos Eduardo Amorim Monttechiari.

 

De acordo com a denúncia do MP, Priscilla e Leonardo, que possuem um relacionamento amoroso, são, respectivamente, síndica e supervisor em um condomínio da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Ao assumir a liderança do conselho fiscal do condomínio, Carlos Eduardo teria descoberto irregularidades, fraudes e desvios financeiros praticados pela síndica, que somavam cerca de R$ 800 mil.

 

"Encontro-me convencida da necessidade do decreto da ordem repressiva máxima, uma vez que restaria insuficiente a adoção de medida cautelar alternativa, sob pena de não obstar o agir delituoso dos denunciados. Essa mesma dinâmica, tal como expendida, gera reflexos igualmente na instrução criminal, mormente porque, como bem destacado pelo Parquet, a maioria das testemunhas do fato são moradoras e/ou funcionários do condomínio London Green Par, onde também residia a corré Priscilla até ser temporariamente presa", escreveu a magistrada em sua decisão.

 

Processo: 0004471-98.2021.8.19.0202

 

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado de Rio de Janeiro

Tamanho do textoDiminuir tamanho da letra Aumentar o tamanho da letra